Você sabe tudo sobre enxaguante bucal?

Por 11 de setembro de 2019Saúde Bucal

A receita é básica, encher a tampa até a medida indicada, colocar o líquido na boca e bochechar durante um minuto. O enxaguante bucal é utilizado para a limpeza da boca, evitando diversos problemas, como cáries, mau hálito, formação de placa bacteriana e gengivite. Alguns produtos usam flúor, agentes branqueadores e até mesmo álcool. Mas será que sabemos tudo sobre os enxaguantes bucais?

A higiene bucal não precisa do enxaguante para ficar completa, basta a escovação cuidadosa e o uso de fio dental. O líquido também não substitui as escovas de dente, por mais potente que seja, a escovação é sempre a melhor opção. Se a sua formulação não for agressiva, o enxaguante pode ser usado todos os dias. Ele ajuda na eliminação de eventuais resíduos que se soltam do espaço ente os dentes, mas continuam na boca.

A dor ou ardência no uso do enxaguante não quer dizer eficácia. A sensação incômoda está ligada à presença do álcool, esses anti-séptico não são mais efetivos que os sem, na verdade devem ser evitados, pois resseca os lábios e as bochechas, agravando problemas como a saburra lingual, a principal causa do mau hálito, além de problemas digestivos. O álcool contido aumenta os riscos de câncer de boca e mata, aos poucos, as bactérias boas e ruins que fazem parte da flora bucal.

Dependendo da quantidade, não tem problema em engolir. Somente em doses muito altas o enxaguante pode fazer mal ao estômago. Mesmo engolindo uma tampinha inteira, as chances de um problema seriam mínimas.

Usá-lo todos os dias não é prejudicial, isso dependendo da recomendação. Enxaguantes utilizados para tratamentos, devem ser usados somente por um período determinado. E os comuns, sem álcool e com flúor, podem ser usados diariamente desde que seu dentista tenha percebido alguma necessidade especial, como o combate ao mau hálito.